Ator José Mayer nega acusação de assédio sexual

Foto: Arquivo

TEXTO: Carolina Morais

Depois de ter sido acusado por uma figurinista de assédio sexual, o ator brasileiro José Mayer veio defender-se publicamente: “Peço a todos que não misturem ficção com realidade”, frisou.

A notícia caiu que nem uma bomba, esta sexta-feira. Uma figurinista da Globo chegou-se à frente para acusar o consagrado ator José Mayer, com quem se cruzou na novela “A Lei do Amor”, de assédio sexual.

“Em fevereiro de 2017, dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator, branco, rico, de 67 anos, que ficou famoso por ser garanhão, colocou a mão esquerda no meu órgão genital. Sim, na minha vagina. E ainda disse que esse era o seu desejo antigo”, acusou a jovem, em declarações ao jornal “A Folha de S. Paulo”.

Entretanto, o artista brasileiro veio defender-se publicamente. “Respeito muito as mulheres, os meus colegas e o meu ambiente de trabalho, e peço a todos que não misturem ficção com realidade. As palavras e atitudes que me atribuíram são próprias do machismo e da misoginia do personagem Tião Bezerra [da novela “A Lei do Amor”], não são minhas! Nestes 49 anos a trabalhar como ator, sempre procurei e encontrei respeito e confiança em todos os que trabalham comigo”, sublinhou Mayer.

A própria Rede Globo também se pronunciou para assegurar que “repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito”. “Todas as questões são apuradas com rigor e são ouvidos todos os envolvidos em busca da verdade. Desta forma, e tendo o respeito como um valor inegociável da empresa, esse assunto foi apurado e as medidas necessárias estão a ser tomadas. A Globo não comenta assuntos internos.”

Mas o facto de José Mayer não ter dito, com todas as palavras, que estava a ser acusado de uma mentira, tem levado o público brasileiro a questionar a sua inocência.

Nas suas declarações, a figurinista Su Tonani, de 28 anos, realçou ainda o “desespero” e o “nojo” que sentiu sempre que estava perto do ator. “O trabalho dos meus sonhos tinha-se tornado um pesadelo. E para me segurar, eu imaginava que, depois da mão na vagina, nada de pior poderia acontecer”.

Algo que, segundo ela, não se verificou. “”Ele no centro, sob os holofotes, no cenário, câmaras apontadas para si, prestes a dizer o seu texto de protagonista. Neste momento, sem medo, ameaçou-me tocar novamente se eu continuasse a não falar com ele”, revelou a jovem, que terá ido, logo após esse episódio, apresentar queixa à Globo.

O caso parece ainda estar a ser investigado e, até à data, ainda não foram revelados mais contornos do mesmo.