Diogo Amaral diz “não” à TVI. Estação responde com fim de contrato de exclusividade

Deverá estar para breve o fim da ligação entre Diogo Amaral e a TVI. De acordo com uma publicação semanal, o ator terá recusado um papel de destaque numa das próximas produções do canal, o que terá espoletado uma decisão drástica da direção.

O intérprete, de 35 anos, terá sido informado na passada quarta-feira, por carta registada, do fim do vínculo contratual com a estação de Queluz de Baixo, escreve a revista “TV Guia”. O elo de exclusividade com a TVI tem término previsto para o último dia deste ano.

Uma decisão extremada provocada por uma alegada nega que Diogo Amaral terá dado
à direção do canal, que o convidou para assumir uma personagem de destaque numa das suas próximas produções. A TVI não terá gostado da posição do ator, que está parado há cerca de um ano, desde o fim das gravações de “A Impostora”.

“Nos tempos que correm, onde todos são poucos, não podemos permitir que alguém diga que está indisponível. Além do mais, ele tem um vínculo com a empresa… É tudo lamentável”, considerou um responsável da TVI, citado pela mesma revista.

A publicação escreve ainda que, de acordo com uma fonte da Plural, responsável pelas produções da estação liderada por Bruno Santos, “é possível que [Diogo Amaral] regresse a Carnaxide”, ou seja, à SIC, onde protagonizou ao lado de Luciana Abreu a novela infantojuvenil “Floribella” (2006/2007).

A N-TV contactou a agência que representa Diogo Amaral mas, até ao momento, não obteve qualquer resposta.

TEXTO: Dúlio Silva