Luciana Abreu “abandonada pela mãe em criança num apartamento com fome”

“Leviana”, “adúltera”, “agressora” e “alcoólica” são apenas algumas das considerações que Ana Paula Costa Real, tia paterna de Luciana Abreu, faz acerca da mãe desta, Ludovina.

Há mais um episódio na novela que envolve a família de Luciana Abreu. Desta vez, foi a tia paterna da atriz, Ana Paula Costa Real, a vir falar em público, numa entrevista em que tece graves considerações sobre a mãe da artista, Ludovina Abreu, que terá deixado à fome Luciana e as irmãs, “num ambiente de terror”.

“Encontrámos as crianças [Luciana e irmãs] abandonadas num apartamento com fome”

“Há uma altura da vida, tinha a Luciana uns 12, 13 ou 14 anos… em que ela [Ludovina] vai viver com um amante e aí também existiram umas agressões, porque nós fomos encontrar as crianças abandonadas num apartamento com fome”, começa por dizer Ana Paula a Cláudio Ramos, numa conversa publicada na revista “TV Mais”.

“Os vizinhos diziam que elas choravam e pediam comida nas janelas, viviam abandonadas! A Ludovina saía, ia para o Casino de Espinho e não voltava”

As acusações prosseguem. O comportamento de Ludovina terá sido o “porquê” das alegadas agressões de que terá sido vítima, a par das filhas, por parte de Luís Costa Real, pai de Luciana. “Sempre se falou que a Ludovina seria leviana, adúltera, que teria outros casos extraconjugais… Foi comprovado e daí a agressividade do meu irmão, que perdia a cabeça. O que nada justifica, porque violência não se justifica, mas havia um porquê”, resume a irmã do alegado agressor.

“A mãe de Luciana Abreu também era agressora e alcoólica”

Todavia, de acordo com Ana Paula Costa Real, Ludovina não era apenas uma vítima nesta história, assumindo de igual forma o papel de “agressora”. “Ela também era agressora, nunca defendeu as filhas, também era alcoólica, desde sempre, desde muito cedo! Ela já tinha traído o primeiro marido com o meu irmão, por isso é que ela depois se casou com o meu irmão, porque o marido pô-la fora”, alega na mesma entrevista.

Luciana Abreu mantém-se de relações cortadas com a mãe e a irmã, Ana Luísa Abreu, desde que as convidou a saírem de sua casa. A troca acesa de palavras entre as familiares tem sido recorrente.

A atriz de “Espelho d’Água” (SIC) referiu recentemente não acreditar na suposta depressão pela qual a sua progenitora está a passar e que tanto a mãe como a irmã só irão ao seu concerto de apresentação do CD “se comprarem bilhete”. Face a estas declarações, Ludovina diz sente-se “humilhada”. “Se é para ir para a valeta, vamos juntas, como sempre estivemos”, rematou, em declarações ao “Move Notícias”.

TEXTO: Dúlio Silva