Simon Cowell não teve dúvidas assim que escutou Mandy Harvey, uma cantora surda que subiu ao palco de “America’s Got Talent” para cantar um tema escrito por si. O jurado assegurou a sua passagem para as semifinais.

A última emissão do “talent show” norte-americano “America’s Got Talent” ficou marcada pela participação de Mandy Harvey, de 29 anos.

A história de vida da cantora emocionou o júri e o público. Com a ajuda de uma intérprete de língua gestual, Mandy explicou que perdeu de forma gradual a audição na última década. Cantando desde os quatro anos, a jovem foi obrigada a reaprender a fazê-lo, assim que se viu confrontada com este obstáculo. Desistir não era opção. “Quero fazer mais da minha vida do que desistir”, afirmou antes da atuação.

Para encantar o júri e o público, a artista escolheu interpretar e tocar um tema original seu, “Try”, que fala da forma como lidou com a perda de audição. A atuação de Mandy surpreendeu o júri e o público e muitos foram aqueles que se emocionaram durante a sua performance. No final da atuação, a opinião acerca de Mandy parecia unânime: todos se levantaram e aplaudiram de pé a concorrente de 29 anos.

Simon Cowell, um dos jurados do programa, ficou surpreendido com a qualidade vocal e força de vontade de Mandy. “Não acho que vás precisar de um tradutor para isto…”, afirmou, momentos antes de carregar no botão dourado que garante a passagem direta da concorrente para as semifinais do programa. “Foi uma das coisas mais maravilhosas que eu já vi”, sublinhou o britânico.

 

TEXTO: Dúlio Silva