Lili Caneças desfruta do sol em grande forma… e mostra que tem “tudo no sítio”

A provar que “velhos são os trapos”, a “socialite” tem sido presença ativa no Instagram e surpreendeu os seguidores com uma fotografia em triquini. “Sempre gostei de apanhar sol e de usar biquínis reduzidos”, escreveu.

A “tia”, como é apelidada carinhosamente pelos fãs, tem partilhado vários momentos do seu verão, sozinha e em família, e não se inibe de mostrar a boa forma que apresenta aos 73 anos.

Recentemente, partilhou com os seguidores uma fotografia [veja na fotogaleria] em que surge na piscina de um resort em Cascais, com um triquini cai-cai revelador, dizendo que sempre gostou de usar biquínis reduzidos e mostrando que lida bem com o passar dos anos. Afinal, a idade não é impeditiva de nada, defende: “Ainda consigo usar um triquini sem parecer ridícula…”

Os fãs de Lili encorajam a “socialite” a continuar a aproveitar a vida (tal como a própria defende, em várias legendas que acompanham as fotografias que publica) sem inibições. “Sabe uma coisa Lili? Acho muito bem que não fique sentada nas prateleiras do passado. Faz muito bem, repito, em continuar a provar que uma mulher só é velha quando desiste de ficar nova. Divirta-se!”, escreveu um internauta. Outro utilizador elogiou também a boa forma de Lili Caneças: “Tudo no sítio, tia”. E a “tia” agradeceu as palavras a alguns dos quase 16 mil seguidores: “Obrigada… As vossas palavras fazem de mim uma mulher ainda mais feliz…”

E a felicidade é notória. Já na tarde desta quinta-feira, Lili havia partilhado um vídeo (que lhe mostramos em baixo) em que se filmou a aconselhar, em inglês, os admiradores que a seguem a aproveitar o sol e o verão. “Viva a vida e aproveite cada dia como se fosse o primeiro ou o último… Life is a Gift!!! (em português, ‘a vida é um presente’)”, escreveu. O vídeo fez sucesso, tendo já sido visto mais de 8 mil vezes na rede social.

A carregar vídeo...

Lili Caneças prova assim que a idade não passa por si e que continua a aproveitar a vida e os bons momentos que esta lhe proporciona.

TEXTO: Mafalda Carraxis