“A heroína tira-te tudo”. Vencedor de “Ídolos” confirma passado ligado às drogas

Nuno Norte fez declarações fortes sobre o seu passado ligado à toxicodependência numa entrevista emocionante concedida a Daniel Oliveira, em que conta que vendeu tudo para poder continuar a consumir drogas: “A heroína tira-te tudo”.

Em entrevista ao “Alta Definição”, da SIC, o vencedor da primeira edição do programa “Ídolos”, em 2003 – na altura apresentado por Pedro Granger e Sílvia Alberto –, começou por recordar com saudade os momentos que passou no programa e os amigos que fez, mas foi quando falou sobre os tempos em que tocava na rua que Nuno Norte, agora com 40 anos, se emocionou.

O músico contou como as pessoas à sua volta – família e amigos – se afastaram quando começou a ser músico de rua para ganhar dinheiro e como isso o fez começar a consumir drogas. “A heroína adormece-te. Os sentidos, os sentimentos… Tudo”, admitiu na conversa transmitida esta tarde na SIC.

O apresentador questionou o cantor sobre a primeira vez que consumiu heroína. Nuno Norte abordou o assunto sem rodeios, nem preconceitos. “Nas primeiras vezes é uma coisa fantástica. Pode vir o mundo inteiro contra ti, que tu estás de peito aberto e tens força para enfrentar toda a gente. Faz com que tu não tenhas medo, respeito… Deixa-te invencível mas, no fundo, não és nada. E depois deteriora-te. É uma droga que não vale a pena”, admitiu.

“Eu tinha noção de que estava mal. A melhor coisa que os toxicodependentes fazem é mentir e eu menti a muita gente para conseguir para ter proveito próprio, para poder arranjar dinheiro, para poder ficar bem. Já nem era para apanhar a moca, era para ficar bem: para não ter dores, para conseguir dormir.”, revelou ainda o intérprete, que confessou que chegou a vender tudo o que tinha e a dormir na rua ou em casas abandonadas para continuar a poder consumir heroína.

O cantor e compositor está livre da dependência das drogas pesadas mas afirmou que continua a fumar canábis. “Fumo canábis. Para relaxar. Fumo, para aí, desde que tinha 13 anos. Hoje em dia, de vez em quando, ainda fumo. Se não tiver, não preciso”, confidenciou.

Nuno Norte continua ligado à música. No plano pessoal, o artista é casado com Marin, há oito anos, e tem um filho com 21 anos, fruto de uma relação anterior.

 

TEXTO: Mafalda Carraxis