Advogado de Trump diz que Stormy Daniels não é credível… porque é uma atriz porno “sem reputação”

O advogado de Donald Trump, o ex-presidente da autarquia nova-iorquina Rudy Giuliani, afirmou esta quinta-feira que a afirmação de Stormy Daniels de que teve relações sexuais em 2006 não é credível porque ela é uma atriz porno “sem reputação”.

Durante uma conferência em Telavive, Giuliani disse: “Peço desculpa por não respeitar uma atriz porno da mesma forma que respeito uma mulher profissional ou uma mulher com conteúdo ou uma mulher que não vai vender o seu corpo para a exploração sexual”.

O trabalho de Daniels como atriz de filmes para adultos “não lhe dá qualquer credibilidade reforçada”, disse Giuliani, acrescentando que “basta olhar para ela para saber que não é fiável”.

“Desculpem-me, mas quando se olha para Stormy Daniels (…)”, vincou Giuliani, levando o moderador a interrompê-lo e dizer-lhe que tinha de respeitar as mulheres enquanto estivesse a falar na conferência.

Os comentários de Giuliani na conferência Globes, sobre mercado de capitais, provocaram uma forte réplica do advogado de Daniels, Michael Avenatti, que exigiu que Trump despedisse Giuliani imediatamente.

Daniels afirmou que teve relações sexuais com Trump, que já estava casado com Melania, em 2006. Pretende agora anular um acordo de confidencialidade que assinou dias antes da eleição presidencial de 2016.

Trump tem negado as alegações de Daniels de que tiveram relações sexuais, alguns meses depois de a sua esposa, Melania, ter dado à luz o seu filho.

Giuliani assegurou que Melania
não acredita em Daniels.

Adiantou que os 130 mil dólares que Daniels recebeu, como contrapartida do acordo de confidencialidade, foram uma “coisa género maçada”.

“Se as suas afirmações pudessem ser provadas, ela deveria ter recebido milhões de dólares”, declarou.

Avenatti reagiu, na rede social Twitter, classificando Giuliani de “misógino” e avançou que Daniels “deveria ser elogiada pela sua coragem, força e inteligência” e que ele “compararia o caráter dela com o de Giuliani todos os dias da semana”.

Na sua reação, Avenatti escreveu: “Os seus (de Giuliani) comentários mais recentes sobre a minha cliente, que superou o teste do detetor de mentiras e em quem o provo norte-americana acredita, são repugnantes e uma vergonha”.

Quando contactado pela agência noticiosa Associated Press para comentar esta reação, Giuliani declinou fazê-lo.

TEXTO: Lusa