Alexandra Lencastre vive drama do Alzheimer da mãe: “Temos de nos anular como fazemos pelos nossos filhos”

Fotografia: Instagram Manuel Luís Goucha

A atriz, que volta a ser jurada no “Dança com as Estrelas”, é cuidadora da mãe, que tem Alzheimer. Alexandra Lencastre deixa um depoimento tocante.

Num raro testemunho familiar, Alexandra Lencastre contou na noite desta terça-feira aos jornalistas que é cuidadora da mãe, que tem 80 anos e sofre da Doença de Alzheimer. Num dia que deveria ser de celebração para assinalar mais uma temporada como jurada do programa “Dança com as Estrelas”, a atriz acabou por desabafar sobre o seu drama familiar.

“Ser cuidadora é bonito, é triste, às vezes é muito compensador, mas durmo de consciência muito tranquila de a ter ao pé de mim”, afirmou Alexandra Lencastre à N-TV.

“Vai ser assim até eu poder, enquanto eu tiver forças”, acrescentou atriz, que referiu que a mãe já não a reconhece. “Ela chama-me ‘mãe’ muitas vezes. Acho que na cabeça dela o papel inverteu-se e sou eu a cuidadora”.

Alexandra Lencastre diz que a mãe “é um amor” e lembra até que “o José Wallenstein (ator) apaixonou-se por ela e tudo!”

Quanto à gestão no contacto com a mãe: “Gere-se como ter filhos e trabalhar ao mesmo tempo. Temos de gerir com sensatez, às vezes com algum distanciamento, e com o coração. Tem de haver muita emoção, dedicação, temos de nos anular como fazemos pelos nossos filhos e quando uma pessoa está fragilizada com uma doença assim e que perde o contacto com a realidade, perde muita qualidade de vida”.

“A minha mãe tem 80 anos, mas está com uma idade mental de três anos. Às vezes o nome Alexandra Lencastre diz-lhe qualquer coisa, sabe o nome dos pais e faço-a escrever o nome dela. Está ágil fisicamente e como sempre foi um doce de pessoa, é um doce de doente, não é exigente, nem rabugenta e torna tudo mais fácil”.

Quanto às filhas, têm uma relação especial com a avó. “Assustaram-se muito com a previsão de como as coisas iam ser e instalam-se agora ao pé dela a põem o ‘Rei Leão’ ou o ‘Hércules’, um filme quando viam pequeninas com ela, e estão conectadas imediatamente. Temos de amar os nossos até ao fim”, concluiu Alexandra Lencastre.