Carolina Carvalho: “Não sinto discriminação por ser mulher”

Carolina Carvalho
Fotografia: Instagram Carolina Carvalho

Com o filme “Bem Bom” a ser um sucesso no cinema, nos videoclubes e na RTP, a atriz lembra como as Doce foram uma bandeira para as mulheres. E garante que nunca foi colocada em causa por causa do sexo.

Carolina Carvalho acabou de gravar a série “Da Mood”, para a RTP, que resume a história de uma “boysband”, mas a atriz ainda está “colada” a “Bem Bom”, a obra que resume a vida da banda feminina Doce e que tem sido um sucesso no cinema, nos videoclubes e ainda no formato de série que a estação pública exibiu. A namorada de David Carreira defende que este trabalho é uma espécie de “bandeira” para as mulheres, por promover a individualidade igualdade do sexo feminino nos anos 80.

“Sinto que o filme marcou muito as pessoas, as Doce foram importantes para várias gerações e vejo muita solidariedade das mulheres”, refere a atriz, num dos dias de gravações de “Da Mood”, em Setúbal.

“A banda foi uma bandeira feminina no pós-ditadura. É triste – e curioso ao mesmo tempo -, que os temas como a independência e igualdade da mulher que se falam nos anos 80 ainda sejam atuais; estamos a dar voz a algo que, infelizmente, ainda é assunto, mas que fez com que as mulheres se sintam protegidas e que sintam que lhes estamos a dar voz. O ‘Bem Bom’ é uma série que não fala só de uma história que se quer contar e tem algo que por trás é muito mais importante”, acrescenta.

Na vida real, enquanto mulher, Carolina Carvalho garante que nunca perdeu trabalhos ou foi prejudicada e discriminada por ser mulher. “Vou ser sincera e dar a minha opinião: aquilo que sinto no panorama artístico não é um bom termo de comparação, porque são precisos atrizes e atores. Obviamente ainda existe algum preconceito na forma como te vestes: se um homem vem de alças e de calções é diferente de uma mulher que vem de decote e calções. Mas na minha profissão foi sempre tudo liberal, são as chamadas artes, no meu caso acho que nunca senti isso”, refere.

A atriz, que na semana passada negou estar à espera do primeiro filho de David Carreira, garante que a sua marca de roupa vai de vento em popa. “Está tudo a correr muito bem, fizemos um ano e superei as expectativas numa altura difícil da pandemia”, lembra. “Foi um risco porque lancei a marca numa altura da covid-19, já, mas todas as coleções esgotaram ao final de uma semana”, conclui Carolina Carvalho.