Confissões de Toy: “Sexo é como o antibiótico, é de oito em oito horas”

Toy foi ao programa “Erro Crasso”, dos humoristas Luís Franco-Bastos e Pedro Teixeira da Mota, e falou sobre sexo, felicidade e a origem do seu nome.

O cantor setubalense aceitou o convite para o programa transmitido no YouTube e não deixou nenhuma pergunta por responder. Pedro Teixeira da Mota começou por perguntar ao intérprete “quantas vezes por dia faz amor” e Toy foi direto ao assunto.

“Sexo é como o antibiótico, é de oito em oito horas. Isto pode parecer ridículo mas é verdade. O segredo é casares com uma mulher mais nova (…). Gosto muito antes de adormecer e ao acordar”, afirmou, revelando quais são para si as melhores coisas da vida: “As três melhores coisas da vida são duas: sexo”

Toy, nome artístico de António Ferrão, revelou também a origem do nome pelo qual é conhecido. O artista explica que lhe chamam Toy desde os cinco anos, devido aos muitos “Antónios” que residiam na zona em que os seus pais moravam.

“Havia uma série de Antónios, era o Toni, o Toninho, o Tó, e eu era o Toy. Quando gravei o primeiro disco e dei a primeira entrevista na rádio tinha 25 anos e António Ferrão não me soava bem. Toda a gente me trata por Toy e no disco que fiz a seguir disse: ‘põe Toy’.”

O artista de 54 anos revelou um enorme sentido de humor e, num tom mais sério, admitiu não ter medo de se divertir, nem de divertir os outros.

“As pessoas têm medo do ridículo. Eu adoro o ridículo, no dia em que o indivíduo achar que não foi ridículo uma vez na vida, está a ser ridículo”
Toy

Toy foi o sexto convidado da segunda temporada de “Erro Crasso”, programa transmitido exclusivamente no YouTube.

TEXTO: João Farinha