Coragem premiada. Príncipe William condecora uma criança e um jovens que são um exemplo

Na comovente gala do Pride of Britain Awards, o príncipe teceu rasgados elogios aos dois menores que, por razões diferentes, são um exemplo aos olhos dos jovens.

No evento que todos os anos celebra as conquistas ou atitudes heroicas de cidadãos comuns, o duque de Cambridge resolveu enaltecer a história de uma menina de cinco anos que salvou a mãe e de um jovem de 17 anos que sofre de uma doença genética rara.

Suzie Mccash, que na altura dos acontecimentos tinha apenas quatro anos, salvou a mãe de uma alergia fatal a salicilatos (que se encontram presentes em alimentos como laranjas e amêndoas) ao ligar para o número de emergência assim que viu a mãe inconsciente e descrever claramente a situação em que ela se encontrava.

O príncipe atribuiu a Suzie o prémio “Criança de Coragem” e teceu vários elogios à bravura e inteligência da menina, dizendo que quer transmitir ao filho George os seus ensinamentos : “Eu tenho um filho com quatro anos, o George, e se eu lhe desse um telefone não sei o que é que ele fazia. Vou falar com ele sobre o que tu fizeste e explicar-lhe o que se deve fazer. É realmente importante”.

Outra história de conquista e persistência que não deixou o príncipe indiferente foi a de Moin Younis, um jovem de 17 anos que sofre de uma doença genética rara que o faz sangrar ao menor golpe.

O jovem foi condecorado com o prémio “Adolescente de Coragem”, não só pela persistência que tem demonstrado na batalha contra a doença, mas também por ser embaixador de uma instituição para crianças com a missão de aconselhar e apoiar outras jovens em situações de dificuldade.

TEXTO: Mafalda Santos