Direitos das mulheres. Já conhece Taleedah Tamer, a primeira top model da história da Arábia Saudita?

Taleedah Tamer é, durante esta semana, o símbolo da ascensão feminina no mundo árabe. Aos 18 anos, estreia-se na Semana de Alta Costura de Paris e torna-se a primeira top model saudita de que há memória.

Nascida na cidade de Jidá, junto a uma das margens do Mar Vermelho, Tamer conhece desde muito cedo os segredos do mundo da moda. O pai, Ayman, é presidente de uma conhecida empresa de beleza daquele país e a mãe, Cristina, é uma ex-modelo italiana que trabalhou ao lado de grandes estilistas como Giorgio Armani ou Gianfranco Ferré.

Influenciada, talvez, pelos costumes da progenitora, que se estreou no mundo da moda também aos 18 anos, Taleedah não chegou à capital francesa sem qualquer experiência no currículo. A jovem modelo é o grande destaque da edição de julho e agosto da versão árabe da Harper’s Bazaar.

Na entrevista que deu àquela revista, Tamer assume-se como uma mulher “aventureira, de mente aberta e intelectual” mas não esconde a pressão de tornar-se a primeira modelo árabe a estrear-se nas passereles de moda internacional.

“Ser a primeira faz de ti representante de uma comunidade maior e isso acrescenta pressão” mas “quero representar as mulheres sauditas que são belas e fortes”, explicou.

A estreia de Taleedah Tamer como a primeira top model saudita de sempre acontece num momento importante para o setor feminino da Arábia Saudita, já que em junho deixou de ser o único país no mundo onde as mulheres não tinham o direito à condução de veículos automóveis.

Ainda assim, as restrições às mulheres continuam a ser muitas, já que estas não podem viajar, tirar documentos, frequentar estabelecimentos de ensino ou até sair de casa sem a autorização de um tutor, que geralmente é algum familiar como o marido, o pai ou um irmão.

TEXTO: Duarte Lago (com AFS)