“Frágil” e “sem muito tempo”. Pai de Michael Jackson está às portas da morte mas polémica está instalada

O pai de Michael Jackson está às portas da morte. O anúncio foi revelado por um dos filhos do músico, Jermaine, numa entrevista que deu ao jornal britânico “Daily Mail”. Apesar do momento delicado, a polémica está instalada.

Aos 89 anos e a lutar há vários meses contra uma doença terminal que não foi divulgada publicamente, Joe Jackson terá piorado nos últimos dias e está, de acordo com o filho, “muito frágil” e sem “muito tempo [de vida]”.

Ainda assim, aqueles que poderão ser os seus últimos dias não deixam de estar envoltos em polémica. Segundo a mesma publicação, o empresário norte-americano, que estará sob cuidados médicos na sua casa em Las Vegas, terá pedido para que a família fosse impedida de o visitar.

“Não nos disseram onde ele estava e não pudemos obter informações completas, até mesmo do médico. A minha mãe estava preocupada”, contou Jermaine. “Ninguém sabia o que estava a acontecer. Não deveríamos ter de implorar para ver nosso próprio pai, especialmente num momento como este”.

De acordo com o “Daily Mail”, a família só conseguiu visitar aquele que é também conhecido como “O Velho Joe Jackson” depois de quatro dias de negociações com o seu agente, Charles Coupet, que recusou prestar quaisquer declarações sobre o assunto.

Joe dedicou grande parte da sua vida à música e foi o grande responsável pela criação dos Jackson Five, grupo no qual fez parte Michael Jackson e que serviu como base de lançamento para uma carreira de sucesso do Rei do Pop, que morreu em 2009 com 50 anos.

TEXTO: Duarte Lago