Fundo de inovação da Google: Projeto do Global Media vai receber 312 mil euros

José Carlos Lourenço, COO da Global Media Group. Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

O Global Media Group, detentor de marcas de informação como o “Jornal de Notícias”, o “Diário de Notícias”, a TSF ou a N-TV, foi um dos quatro projetos portugueses que vão ser financiados pelo fundo de Inovação Digital da Google.

De acordo com a informação anunciada esta quarta-feira pela Google, o grande projeto do Global Media Group (GMG) chama-se ‘Smart Paywall’ e vai combinar a plataforma de registo único da Global Notícias com dados segmentados e uma nova ‘paywall’ [sistema de assinatura que permite acesso a conteúdos restritos] para vender os seus conteúdos de forma mais eficiente.

Segundo a informação disponibilizada, adicionalmente, as redações da Global terão condições para inovar pacotes, formatos e distribuição digitais, com informação analítica chave que será disponibilizada para este projeto.

O fundo de Inovação Digital News (DNI) vai atribuir 312 mil euros ao grande projeto do GMG, um dos quatro de jornalismo digital portugueses que foram escolhidos. Esta é a quarta ronda de financiamento do fundo DNI, que atribuiu um total de 20,4 milhões de euros a 102 projetos de 26 países, dos quais 1,069 milhões de euros a Portugal.

“Foi com grande satisfação que vimos mais uma vez reconhecida a qualidade da nossa estratégia digital e a confiança na execução dos nossos projetos, desta feita pela atribuição deste financiamento via Digital News Iniciative”, afirmou o Chief Operations Officer do GMG.

José Carlos Lourenço acrescentou que “este projeto enquadra-se nos planos” definidos “para 2018 de aprofundar a monetização dos conteúdos de excelência” das marcas do grupo.

“Iiremos fazê-lo de forma inovadora e suportados em tecnologia adequada. Em tempo oportuno partilharemos mais sobre como o iremos fazer, mas estamos convencidos que iremos contribuir para o aparecimento de novos segmentos de receita no mercado português ligados à venda de conteúdos, que coexistirão com a atual solução de assinaturas digitais (com a qual, de resto, não se confundem). Estamos também muito convencidos que serão novidades muito bem recebidas pelas nossas audiências”, sublinhou o COO do grupo.

O DNI atribuiu ainda 658,4 mil euros a um grande projeto do grupo Impresa, dona da SIC, 49,8 mil euros a um protótipo do INESC TEC, sendo que a ‘startup’ OKO também recebe 49 mil euros por um protótipo.

Desde a primeira ronda, em fevereiro de 2016, o fundo de Inovação Digital News Initiative já atribuiu a Portugal cerca de 5,7 milhões de euros.

TEXTO: Lusa / N-TV