Globos de Ouro. Maria Vieira considera Oprah Winfrey uma “mulherzinha oportunista”

Em reação ao discurso que Oprah Winfrey protagonizou na edição deste ano dos Globos de Ouro, Maria Vieira recorda fotografias da apresentadora com o produtor de cinema Harvey Weinstein, acusado de assédio sexual, adjetivando-a de “mulherzinha oportunista”.

“A Oprah proferiu esse ‘bonito’ discurso depois de ter sido galardoada por ‘ser um exemplo a seguir por mulheres e jovens’ mas se lhe tivessem atribuído o troféu por ser ‘A Maior Hipócrita do Ano’, o prémio também teria sido muito bem entregue!”, escreve a atriz na sua conta de Facebook, partilhando com os seus seguidores desta rede social registos fotográficos da norte-americana com Weinstein, o homem que está a ser acusado por mais de uma centena de mulheres de assédio sexual, denúncias que espoletaram dezenas de escândalos idênticos destruindo carreiras de vários atores e produtores de Hollywood.

Numa cerimónia marcada pelo negro como forma de apoio às vítimas de abusos sexuais, Oprah Winfrey recordou, no momento em que recebeu o prémio Cecil B. DeMille na entrega dos Globos de Ouro, que esta “não é uma história que afeta apenas a indústria do entretenimento”, mas “é algo que transcende a cultura, geografia, raça, religião, política ou local de trabalho”.

“Esta noite, quero expressar a minha gratidão a todas as mulheres que aguentaram anos de abusos e maus tratos porque, tal como a minha mãe, tinham filhos para alimentar, contas para pagar e sonhos para realizar”, afirmou a também produtora, empresária e atriz no discurso que levou a plateia a ovacioná-la por três vezes.

Recorde aqui o poderoso discurso de Oprah Winfrey nos Globos de Ouro.

“Mesmo tendo em conta as coisas acertadas que ela disse sobre as vítimas de assédio e abuso sexual, é sempre bom lembrar as ações antes das palavras e, verdade seja dita, as ações dela documentadas nestas fotos do seu passado recente não abonam muito a seu favor e não ‘jogam’ lá muito bem com as palavras que ela proferiu”, considera Maria Vieira, argumentando que “todo o mundo em Hollywood (ela incluída) sabia que o senhor das fotos – Harvey Weinstein – era um miserável e poderoso predador sexual”.

 

“Antes de começar [a corrida à presidência dos Estados Unidos], Oprah Winfrey já perdeu”

A ideia de Oprah Winfrey se candidatar à presidência dos Estados Unidos ganhou força após o seu forte discurso nos Globos de Ouro. Várias celebridades, entre elas a atriz Meryl Streep, o ativista e político Jesse Jackson, o cantor Billy Gillman, a escritora Roxane Gay e a apresentadora de televisão Ellen DeGeneres pedem-lhe que avance para a corrida à Casa Branca.

Na opinião de Maria Vieira, ainda “antes de começar [a corrida à presidência dos Estados Unidos], ela já perdeu!” “Ela nem para começar serve! Estas imagens que revelam a amizade dela com esse criminoso [Harvey Weinstein], sabendo bem quem ele era, e as declarações racistas que ela fez no passado recente contra pessoas idosas brancas e que estão devidamente documentadas já estão a circular massivamente por toda a América e pelo resto do mundo”, escreve a intérprete, de 60 anos.

“Essa mulher é uma idiota útil ao sistema pró-liberal americano mas que não possui estrutura, credibilidade ou qualquer outra qualidade para liderar uma junta de freguesia, quanto mais a maior nação do mundo!”, defende.

Maria Vieira assume, contudo, que “gostaria muito que ela concorresse à presidência dos Estados Unidos”. Porquê? “Porque com uma concorrente ‘desta qualidade’ o Donald Trump nem sequer precisava de fazer campanha para continuar a ser o presidente dos Estados Unidos por mais quatro gloriosos anos!”, responde a atriz, assumidamente a favor do atual chefe de Estado.

TEXTO: Dúlio Silva