Inédito nos últimos anos: Festival da Canção 2021 realiza-se em estúdio e final é a 6 de março

festival da canção
Instagram Vasco Palmeirim

A pandemia ditou a “revolução”: habituado a percorrer Portugal, num palco relevante de uma região, o Festival da Canção deste ano será realizado em estúdio, por motivos de segurança sanitária.

Quando, há quase um ano, Elisa e a compositora da canção, Marta Carvalho, se juntaram no palco do Coliseu Comendador Roldão Almeida (em Elvas) para cantar uma vez mais “Medo de Sentir”, que tinha acabado de vencer o Festival da Canção 2020, ninguém imaginava o futuro com a pandemia, que já dura há dez meses.

O cancelamento, inédito, da edição de 2020 do Festival Eurovisão da Canção, obrigou a EBU a repensar regras que, agora, permitam realizar o concurso em 2021.

“Há vários cenários em função das medidas que a saúde pública possa levantar. E com essa certeza em mãos, a RTP avança para a realização do Festival da Canção 2021, cujo vencedor representará Portugal em maio em Roterdão”, diz a estação, em comunicado.

O modelo do Festival da Canção é semelhante ao dos anos anteriores, envolvendo duas semifinais e uma final. As semifinais terão lugar nos dias 20 e 27 de fevereiro e a final está agendada para 6 de março. Todos os programas serão realizados em estúdio e aqui reside a novidade uma vez que, nos últimos anos, várias capitais de distrito receberam o evento. Mas a segurança sanitária está primeiro.

A emissão poderá ser acompanhada em direto na RTP1, RTP Play e na RTP Internacional e terá o apoio da Antena 1 com a sua emissão especial dedicada ao concurso.

Na primeira semifinal estará a dupla Sónia Araújo e Jorge Gabriel. Na segunda a apresentação está entregue a Tânia Ribas de Oliveira e José Carlos Malato. E na final, uma vez mais, a dupla Filomena Cautela e Vasco Palmeirim.

Nos três programas a “Green Room” estará entregue a Inês Lopes Gonçalves. Ao mesmo tempo, durante os três programas, nas redes haverá uma emissão complementar apresentada por Joana Martins.

Em cada semifinal haverá dez canções concorrentes, cinco das quais serão apuradas para a final. Haverá, assim sendo, dez canções na final. A votação seguirá o modelo habitual, cabendo metade da pontuação a um júri profissional e a outra metade ao voto popular.

As 20 canções:

“Cheguei Aqui” (Anne Victorino D’Almeida/Nadine)

“Por um Triz” (Carolina Deslandes)

“I Got Music” (Da Chick)

“Dia Lindo” (Fábia Maia)

“Contramão” (Filipe Melo/Sara Afonso)

“Na Mais Profunda Saudade” (Hélder Moutinho/Valéria)

“Mundo” (Ian)

“Livros” (Irma)

“Joana do Mar” (Joana Alegre)

“A Vida sem Acontecer” (João Vieira/Graciela)

“Saudade” (Karetus/Romeu Barros)

“Girassol” (MIguel Marôco)

“Dancin in The Stars” (Neev)

“Volte Face” (Pedro da Linha/Eu Clides)

“Não Vou Ficar” (Pedro Gonçalves)

“Claro como Água” (Stereossauro/Mema)

“Jasmim” (Tainá)

“Love is on My Side” (Tatanka/The Black Mamba)

“Mundo Melhor” (Virgul/Ariana)

“Com um Abraço” (Viviane/Ana Tereza)