Investigação acusa Alec Baldwin de premir gatilho que matou diretora de fotografia de filme

Fotografia: Angela Weiss/AFP

Quase um ano depois do incidente, uma investigação acusou o ator Alec Baldwin de premir o gatilho que matou uma diretora de fotografia na rodagem de um filme.

Alec Baldwin é acusado de premir o gatilho que matou a diretora de fotografia de um filme há quase um ano. Recorde-se que Halyna Hutchins foi atingida no abdómen, tendo-se queixado do estômago e agarrado na barriga, cambaleado e afirmado não sentir as pernas.

O acidente aconteceu no dia 21 de outubro do ano passado, durante as filmagens do filme “Rust”, no Novo México e a diretora de fotografia acabou por não resistir ao ferimento.

Segundo a “ABC News”, o FBI considera que Alec Baldwin disparou mesmo a arma e, agora, vai analisar as chamadas telefónicas do ator, que garantiu que nunca premiu o gatilho.

“Nunca apontaria uma arma a alguém e dispararia sobre essa pessoa”, referiu Alec Baldwin, a propósito do incidente de outubro passado.

Recorde-se que a família de Halyna Hutchins processou judicialmente o intérprete e a responsável pelas armas de fogo em “Rust”, Hannah Gutierrez-Reed, apresentou uma ação contra o fornecedor de munições.