Marés Vivas 2018. Festival regressa no próximo ano mas noutro lugar

Fotografia: Igor Martins/Global Imagens

O Festival Marés Vivas, que se realiza de 20 a 22 de julho de 2018, vai ter nova localização este ano, realizando-se na habitual Praia do Cabedelo, mas agora na Antiga Seca do Bacalhau, em Vila Nova de Gaia.

“O novo sítio fica a 500 a 600 metros, em linha reta, do antigo recinto, estando agora mais próximo do mar e do rio, portanto, mantemos o ADN do festival”, disse esta quarta-feira Jorge Silva, da PEV Entertainment, promotora do evento, em conferência de imprensa.

Jorge Silva revelou que este novo espaço vai permitir duplicar a lotação, passando de 20 mil para 40 mil pessoas por dia. “Vamos ter maior capacidade, este novo recinto é três vezes maior do que o anterior permitindo proporcionar novas experiências, novos espaços e mais segurança aos visitantes”, afirmou.

Este novo espaço é o culminar de um crescimento que o Marés Vivas tem tido ao longo dos anos, frisou, sublinhando que as últimas oito edições estiveram completamente esgotadas. Por esse motivo, Jorge Silva acredita que a mudança vai ser o “grande ingrediente e a grande aposta” para 2018, prevendo-se novamente lotação esgotada nos três dias.

No final de 2015, a Câmara de Vila Nova de Gaia divulgou que o festival de verão teria de mudar de local porque os terrenos são privados e o proprietário queria iniciar construção, escolhendo um novo espaço junto à reserva do Estuário do Douro.

Esta opção, que acabou por não vingar, motivou críticas de ambientalistas e a apresentação de duas providências cautelares pela Quercus. Uma das ações judiciais da Quercus levou à suspensão das obras de preparação do terreno para o festival, atrasando a primeira etapa de preparação do novo Parque Urbano Municipal e impedindo a montagem atempada do equipamento.

Contudo, em 2017, o Marés Vivas realizou-se no mesmo local.

TEXTO: Lusa