Michael Bublé confessa o drama que sentiu quando soube que o filho sofria de cancro: “Vivi um inferno”

Quase dois anos depois de o filho mais velho ter sido diagnosticado com cancro, Michael Bublé decidiu abriu o coração e falar sobre o drama que viveu nos últimos meses.

O cantor canadiano, de 42 anos, confessou em entrevista ao jornal australiano “Herald Sun” e ao “Entertainment Tonight”, programa de televisão do Canadá, os momentos difíceis que se seguiram depois de tomar conhecimento da doença do filho, que aconteceu precisamente no dia em que se assinalava o Dia das Bruxas.

“Toda a minha perspetiva de vida, a minha visão filosófica de como tudo é e sobre o que importa, tudo mudou num piscar de olhos”, revelou o intérprete de sucessos como “Everything”, ao mesmo tempo que reconheceu que aquele episódio o fez repensar o que realmente é mais importante na vida.

“De repente, ficou claro que nada é importante. O que foi importante para mim durante muitos anos estava errado”, explicou o cantor, dando como exemplo o número de álbuns que vendeu ao longo de toda a sua carreira (mais de 30 milhões), que, segundo Bublé, foi mesmo posta em causa.

“Pensei que nunca mais iria voltar para a música. A família é o mais importante e a saúde dos meus filhos está em primeiro lugar”, garantiu.

Ultrapassada a fase mais difícil da batalha de Noah, de quatro anos, contra o flagelo do cancro, Bublé decidiu regressar aos palcos no verão do ano passado. Ainda assim, diz que continua a ser muito difícil para ele pronunciar-se sobre este assunto.

“Vivi um inferno. Nem com os meus amigos falo sobre isto porque ainda dói muito. É o meu menino. Ele é um super-herói”, elogiou o compositor.

Noah é o filho mais velho de Michael Bublé, que se casou em 2011 com a atriz argentina Luisana Lopilato. O casal tem outro filho, Elias, de dois anos, e em breve a família vai ficar ainda maior dado que a mulher está grávida de uma menina.

TEXTO: Duarte Lago