O Paint ainda pode ser útil? Octogenária espanhola mostra que sim. Veja as imagens

“Chamo-me Concha García Zaera. Sou uma senhora de 87 anos. Gosto de pintar com o Paint e, sobretudo, estar com a minha família e com as minhas amigas”. É desta forma que se apresenta a espanhola que promete dar ao velho programa da Microsoft uma nova vida.

A morar em Valência, a octogenária sempre gostou de pintar e, quando recebeu dos netos um computador, aprendeu a substituir os desenhos que fazia no papel para uma moderna e sofisticada tela digital.

Primeiro, começou por desenhos simples, mas depressa evoluiu e começou a desenhar algo mais trabalhado, os cantos da cidade de onde é natural.

O mercado central, a catedral e a ponte que cruza o rio de Valência são alguns dos retratos publicados pela autora.

Graças às redes sociais, conseguiu partilhar com o mundo os trabalhos que desenvolve, e hoje é seguida no Instagram por mais de 38 mil utilizadores.

“Que bonito! É uma artista! Por favor, continue a desenhar e a partilhar os seus desenhos” e “Magnífico, tem um talento enorme!” são alguns dos elogios deixados pelos usuários desta rede social.

Uma das netas de Concha García também não esconde a satisfação que sente pelo sucesso da avó.“Ela está muito orgulhosa. Talvez a Microsoft esteja interessada em saber que o Paint ainda é útil”, brinca.

TEXTO: Duarte Lago