Pedro Barroso denuncia agressão e garante que foi apresentada queixa contra a escola do afilhado

Pedro Barroso
Fotografia: Instagram Pedro Barroso

Pedro Barroso mostrou-se desagradado com uma alegada atitude da professora do afilhado e garantiu que vai exigir responsabilidades.

O intérprete fez um direto na rede social Facebook para denunciar uma suposta agressão ao afilhado e garantiu que foi apresentada queixa da escola.

“Tive conhecimento que o Périto na sua sala de aula sofreu de maus-tratos, violência, levou um estalo da professora”, começou por referir, sem apontar nomes.

De seguida, Pedro Barroso garantiu ainda que está a decorrer uma queixa-crime e uma queixa no Ministério da Educação.

“O Périto. Não o trato como diferente, não o trato como um incapaz. Aquilo que luto é pela integração dele, que é capaz de tudo e que não existe aqui limites para aquilo que ele possa querer ou explorar”, referiu ainda Pedro Barroso. Recorde-se que o menino perdeu a visão devido a um tumor.

“[…] O Périto é apaixonado por uma menina no quarto ano e quis oferecer-lhe um creme. […] Sabendo que a sua apaixonada estaria na sala do lado, pediu à professora para sair da sala – atenção, tudo aquilo que estou a contar é só aquilo que me foi transmitido no final do dia, nunca ouvi outra versão, é esta que me compete expor. Independentemente de tudo, é por aqui que irei e conto com a vossa ajuda. […] Acho que o Périto, mesmo com tudo aquilo que ele vai passando, continua a ser a voz de tantas outras crianças que, se calhar, não falam ou os pais não sabem como agir, ou a escola encobre”, contou.

“Ele pediu para sair para ir à sala do lado dar o creme à menina e a professora, pelos vistos, disse que não, que ele não podia sair. Ele insistiu e explicou que como não consegue ver, será mais difícil para ele encontrar a menina no recreio. E que gostava de lhe dar o creme”, referiu ainda.

De seguida, o ator indicou que não sabe “quais foram as palavras” usadas pelo menino mas que nada “possa ter a justificação da violência”. O artista relatou ainda que a professora se terá “levantado”, “dirigido a Périto e em frente a mais 21 crianças dentro da sala de aula deu-lhe um estalo”.

“Quando o Périto questiona o porquê de a professora lhe ter dado um estalo, esta é a frase que surge: ‘Foi só o aquecimento’”, acrescentou.

O intérprete revelou ainda que tem falado com a família do menino e com a advogada e lembrou um episódio anterior: “Já sabendo o que tinha acontecido na sexta-feira, recebo um telefonema por parte da diretora da escola a dizer que o Périto está irrequieto, descompensado, que tinha sido agressivo em tom de palavras e que tinha sido mal-educado. Não colaboro com este tipo de comportamento e pedi para me passar ao meu afilhado – porque o ouvi desestabilizado, enervado – e pedi que ele fizesse o meu exercício que faço com ele, que é respirar fundo três vezes e que entrasse num jogo de silêncio como entra cada vez que em minha casa acaba por ter um comportamento que eu não aprovo – ele senta-se no sofá a pensar e depois chama-me para depois ter uma conversa”.

“Acredito que possa ter sido indelicado. […] Uma criança de seis anos que se sente insegura, qual é a única arma que tem? A palavra, sendo que não vê”, afirmou.

Pedro Barroso contou ainda que Périto foi questionado sobre o que tinha acontecido: “Estava a falar com o Périto e diz-me que lhe tinham batido também na segunda-feira, no pátio”, continuou.

No vídeo é ainda possível ouvir o ator a ler um e-mail que a mãe enviou para a escola e que antes de tornarem a história pública foi dado “um tempo para que a professora pudesse entrar em contacto, manifestar-se”.