Polémica. Netflix despede porta-voz que usou designação depreciativa para afro-americanos

A plataforma americana de streaming Netflix confirmou ter demitido o porta-voz da empresa, Jonathan Friedland, por este ter usado uma designação depreciativa para os afro-americanos durante uma reunião com outros funcionários.

“Jonathan contribuiu muito e em muitas áreas, mas o uso da palavra N [nigger] em pelo menos duas ocasiões no trabalho mostra uma consciência inaceitável e baixa sensibilidade racial, algo que não está de acordo com os valores da empresa”, explicou o diretor executivo da Netflix, Reed Hastings.

Jonathan Friedland confirmou através do Twitter que saiu da empresa, reconhecendo que tinha agido de uma forma insensível.

Num memorando para funcionários, publicado pela Variety e The Hollywood Reporter e confirmado pela Netflix, Hastings diz que Friedland usou pela primeira vez designação durante em uma reunião da equipa de relações públicas destinada a discutir, precisamente, a utilização de palavras ofensivas no local de trabalho.

TEXTO: Lusa