Porta-voz de Jolie atira-se a Pitt. “Fuga de informação enganosa foi feita por alguém deplorável”

Os ânimos estão longe de estar calmos entre Angelina Jolie e Brad Pitt. Um porta-voz da atriz veio a público dizer que os recentes factos avançados sobre o parecer judicial que coloca Jolie em desvantagem foram tirados do contexto e acusa “alguém” de estar a manipular a realidade.

As informações avançadas pelo site TMZ não caíram bem para a estrela de Hollywood, que ouviu um juiz a garantir que a sua atitude de criar obstáculos na comunicação entre Brad Pitt e os filhos que têm em comum é “prejudicial” para os menores, estando em risco, por isso, de perder a guarda das crianças.

Em comunicado, um representante da atriz adiantou que esta “fuga de informação [é] enganosa” e que “não é do melhor interesse” dos frutos deste casamento, cuja separação foi anunciada a 20 de setembro de 2016.

Sem nunca referir o nome do ex-marido de Jolie, o grande beneficiado nesta nova versão da história, o porta-voz da atriz acrescentou que “é deplorável que alguém, por razões puramente egoístas, tenha divulgado porções seletivas do registo judicial, confidencial e selado, para criar uma imagem imprecisa e injusta do que realmente está a acontecer”.

Recorde-se que no parecer dado pelo juiz responsável pelo processo do mediático divórcio entre os dois atores, o magistrado determinou ainda novas regras para o contacto entre Brad Pitt e Vivienne (nove anos), Knox (nove), Shiloh (12), Zahara (13), Pax (14) e Maddox (16). A partir de agora, o artista poderá ligar ou mandar mensagens a qualquer hora do dia para cada uma das crianças sem o controlo da mãe.

Ficaram ainda reguladas as visitas presenciais que o intérprete fará aos filhos em Londres, onde os seis menores estão a viver com a atriz. Até meados do presente mês, Brad Pitt pôde estar com uma ou duas crianças de cada vez durante quatro horas, duração que cresce para as dez no final de junho – sempre com o acompanhamento permanente de um psicólogo infantil.

Já na primeira metade de julho, o pai poderá ficar na capital de Inglaterra com as crianças quatro dias consecutivos. No final desse mês, o ator poderá viajar com os filhos até Los Angeles, Estados Unidos, durante cerca de uma semana.

Nestes períodos, Angelina Jolie fica restringida a um contacto telefónico diário com os filhos.

Esta política não abrange o primogénito do ex-casal, que decide ele próprio o tempo que quer dividir com o progenitor.

TEXTO: Dúlio Silva