Recorde as 10 melhores classificações portuguesas na Eurovisão

Fotografia: REUTERS/Gleb Garanich

TEXTO: Ana Filipe Silveira

Portugal tem este ano o pronuncio de uma boa classificação. Salvador Sobral é considerado um dos favoritos à vitória da Eurovisão, cuja primeira semifinal se realiza esta terça-feira à noite. A emissão é transmitida pela RTP1 em direto de Kiev, na Ucrânia. O cantor português sobe ao palco com “Amar a Dois”, composta pela irmã Luísa Sobral, em nono lugar.

Olhando para trás, a melhor classificação portuguesa foi a de Lúcia Moniz, em 1996. A cantora trouxe para casa o sexto lugar no certame.

Recorde, em 48 participações do nosso país, as mais bem posicionadas:

Lucia Moniz – “O meu coração não tem cor” (1996)

A cantora conseguiu, em 1996, a melhor classificação portuguesa até ao momento.

Carlos Mendes – “A Festa da Vida” (1972)

Uma canção feita por José Niza, pelo compositor José Calvário e pelo maestro Richard Hill. Carlos Mendes cantou-a na Eurovisão em Edimburgo, na Escócia. Terminou a competição em sétimo lugar.

José Cid – “Um Grande, Grande Amor” (1980)

O cantor arrecadou o sétimo lugar da edição da Eurovisão de 1980.

Sara Tavares – “Chamar a Música” (1994)

Sara foi a primeira cantora negra a representar Portugal no Festival Eurovisão da Canção. Ficou na oitava posição com esta canção com letra de Rosa Lobato Faria e música de João Carlos Campos de Sousa Mota Oliveira.

Dulce Pontes – “Lusitana Paixão” (1991)

A interpretação deste tema valeu a Portugal o oitavo lugar.

Tonicha – “Menina do Alto da Serra” (1971)

O honroso nono lugar foi a melhor classificação de Portugal até 1971. Uma composição de Nuno Nazareth Fernandes, com letra de Ary dos Santos.

Manuela Bravo – “Sobe, sobe, balão sobe” (1979)

O Festival Eurovisão da Canção de 1979 realizou-se em Jerusalém.

Anabela – “A cidade (até ser dia) ” (1993)

A interpretação de Anabela valeu a Portugal 60 pontos e um décimo lugar no certame europeu.

Fernando Tordo – “Tourada” (1973)

A canção foi a terceira a ser interpretada na noite do evento. Tordo interpretou e compôs, com letra de Ary dos Santos. No final, terminou em décimo lugar, recebendo 80 pontos.

Carlos Mendes – “Verão” (1968)

Este tema é de José Alberto Diogo e Pedro Vaz Osório. Foi a primeira canção a ser interpretada na noite do festival, classificando-se em 11º lugar.