Salvador Sobral e o regresso na Eurovisão: “Espero poder atuar. Estou a fazer figas!”

Aos poucos, a vida de Salvador Sobral vai voltando ao normal e o cantor mal pode esperar para regressar aos palcos. Em entrevista à BBC, o intérprete de “Amar Pelos Dois” fala da recuperação, do efeito Eurovisão na sua vida e de Portugal ser um país “trendy”.

Depois de se submeter a um transplante de coração, a 8 de dezembro, Salvador Sobral está focado na sua recuperação e manifesta o desejo de atuar na cerimónia do Festival Eurovisão da Canção, que Portugal vai receber pela primeira vez graças à sua vitória na edição: “Felizmente, estou a recuperar bem. Espero poder atuar em maio. Estou a fazer figas!”, respondeu quando lhe perguntaram como estava a correr a recuperação.

Até vencer o Eurofestival, Salvador Sobral conta que “vendia poucos discos” e que depois de levar a bandeira de Portugal ao lugar mais alto do pódio na competição, a sua relação com o público mudou por completo.

“Não vendia muitos discos antes e estava bem com isso, sabia que a minha música não iria vender muito. Mas depois aconteceu a Eurovisão e as pessoas aceitaram-me a mim e ao meu álbum de imediato”, conta. “Depois gravei um álbum ao vivo, que já é o mais vendido em Portugal. Um álbum de jazz que tem um solo de bateria de seis minutos. Para mim, essa é a maior conquista.”

O artista, de 28 anos, considera que Portugal é um país que está “na moda”, e não apenas em termos musicais. Além da Eurovisão, Salvador destaca a vitória no Campeonato da Europa de futebol, o crescimento do turismo e da economia e até o facto de Madonna se ter mudado para terras lusitanas como os principais fatores que, neste momento, fazem de Portugal um país “trendy” e para o qual as outras nações passaram a olhar de maneira diferente.

Salvador disse ainda à BBC que a música portuguesa atravessa “uma boa fase”, embora se recuse a afirmar que 2017 foi o melhor ano de sempre a nível musical no nosso país. Nomes como António Zambujo, Mayra Andrade, Samuel Uria, Capitão Fausto e Luísa Sobral, como não podia deixar de ser, receberam elogios por parte do intérprete de “Amar Pelos Dois”.

TEXTO: João Farinha