Sofia Ribeiro desculpa-se: “Em momento algum quis ofender quem viva no bairro do Aleixo”

“Mesmo não tendo que o fazer”, a atriz Sofia Ribeiro fez um pedido de desculpas público depois de ter sido duramente criticada por seguidores na sequência de uma afirmação feita pela sua personagem em “A Teia” sobre o bairro do Aleixo, no Porto. “Eu só quero que percebam que isto é ficção, não é realidade”, pede.

“Eu ando uma vida inteira a educar-vos para agora parecer que tenho um filho que saiu do Bairro do Aleixo.” A frase foi dita por Cecília, a personagem que Sofia Ribeiro encarna no policial da TVI, e espoletou uma série de críticas à atriz por parte de pessoas que confundiram a ficção com a realidade.

A atriz apercebeu-se da celeuma no passado domingo à noite, altura em que reagiu publicamente através de uma série de vídeos publicados no Instastories, ferramenta da rede social Instagram. Lá, deixou “claro” que “em momento algum (…) quis ofender quem quer que seja que viva no Aleixo, que tenha sido criado no Aleixo, que tenha família no Aleixo, que conheça alguém do Aleixo”. Sofia Ribeiro diz ainda que “não o faria” e acrescentou não acreditar “que tenha sido feito com o objetivo de ofender ou atacar alguém”.

“Foi dito Aleixo como podia ter sido dito… Cerco, Bairro Alto, Alfama… É uma expressão usada por uma personagem! É só isso que quero que vocês percebam. (…) Não há motivo algum para irem para a minha rede social atacarem-me e ofenderem-me. Acho que não mereço isto de vocês”, lamentou.

Entre o rol de críticas deixadas no perfil de Instagram de Sofia Ribeiro, podem ler-se afirmações como “devias ter vergonha na cara” ou até mesmo insultos à atriz – “Antes de falares do Aleixo lava essa boca, p*** de me***!” serve de exemplo.

A estrela da TVI reitera que “nunca em tempo algum atacaria ou julgaria alguém cuja origem” é a mesma do que a sua. “Eu venho de origens humildes, bastante humildes, também já vivi em muitos bairros desta Lisboa”, recorda, para a seguir completar: “E se, em algum momento, eu ofendi quem quer que seja, mesmo não tendo que o fazer, peço desculpa. Não foi de todo intenção.”

TEXTO: Dúlio Silva

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.