TVI/Altice: Empresa muda de mãos mas Rosa Cullell diz que fica com a sua equipa

CEO da Media Capital desde 2011, Rosa Cullell vai continuar no grupo detentor da TVI e da Plural, cujo acordo de venda aos franceses da Altice foi hoje anunciada e comunicada à CMVM.

“Estou contente na Media Capital e acho que ainda conseguiremos fazer muitas mais coisas”, disse ao fim da manhã desta sexta-feira a administradora-delegada da empresa, acrescentando que o grupo “tem trabalhado muito bem, mesmo durante a crise económica”.

“Espero com o novo acionista que possamos criar sinergias e possamos trabalhar para continuar a ser um grupo independente de media, de televisão, de rádio e digital”, afirmou Rosa Cullell.

A responsável acredita que vai continuar “a inovar com a equipa” com quem tem trabalhado “nos últimos seis anos” e negou a possibilidade de despedimentos no grupo.

“Não tenho medo, porque vou ser a administradora-delegada da TVI. Neste momento ainda estamos num período transitório. Depois, passaremos a fazer parte do grupo Altice”, sublinhou, deixando claro que não quer “estar triste”, porque haverá novas oportunidade que não havia antes. “Se conseguir trabalhar com a minha equipa e em Lisboa, estarei contente”, afirmou Cullell, que garante que os novos acionistas poderão intensificar a “internacionalização” da Media Capital.

Licenciada em Ciências da Informação na Universidade Autónoma de Barcelona, é diplomada em Alta Direção pelo IESE. Iniciou a sua carreira como jornalista no jornal “Mundo Diario”, de Barcelona, foi correspondente do mesmo jornal em Londres, onde trabalhou também na BBC (External Services). Integrou a equipa da TVE-Catalunha para depois entrar na editoria de Economia do jornal EL PAIS. Desde 1989 e até 2002 fez parte da equipa diretiva da entidade financeira LA CAIXA, onde foi diretora geral executiva e membro do Comité de Direção. Foi também Administradora Delegada da editora Grup 62, empresa participada pela LA CAIXA. Em fevereiro de 2005 foi nomeada diretora geral do Gran Teatre del Liceu, de Barcelona, e em 2008 passou para a Direção Geral da Corporación Catalana de Medios Audiovisuales, cargo que deixou em 2010.

Mulher de cultura, ligada à música clássica, foi diretora do Gran Teatro del Liceu de Barcelona e é uma mulher do mundo, que adora conjugar o verbo “ir”. Em Lisboa desde 2011, adora a cidade.

“Gosto muito de Portugal, de Lisboa, que é onde moro, e não estou preparada para partir”, disse, em entrevista à “Notícias TV”, publicada em 2015.

TEXTO: Nuno Azinheira