Zé Manel revela que é alvo de perseguição e assédio

Zé Manel
Fotografia: Instagram Zé Manel

O músico Zé Manel revelou que está a ser alvo de perseguição e assédio há três anos por parte de uma mulher que foi sua aluna num curso.

O artista começou por explicar, em jeito de brincadeira, no InstaStories, ferramenta da redes social Instagram, que a sua vida “dava um filme”, por estar a ser seguido por uma seguidora.

“A minha vida dava um filme? Às vezes, sim! Conheci esta criatura no primeiro workshop de técnica vocal que dei na Act – Escola de Atores. Depois de terminar, quis continuar com aulas particulares, algo que rapidamente percebi não ser viável, visível que era a sua clara perturbação mental. O discurso desconexo, choros injustificados e cestos com garrafas de champanhe e morangos que trazia para as aulas foram sinais suficientes para que me recusasse a dá-las”, disse.

De seguida, o artista assegurou que nunca tratou a aluna de forma especial: “Nunca da minha parte houve qualquer tipo de trato diferente daquele que dou a qualquer aluno ou formando, tendo uma relação simpática, de proximidade, mas profissional com todos eles, sem exceção. Dos cinco aos 58 anos”.

“Ainda assim, não se coíbe de me encher a caixa de SPAM de mensagens absolutamente dissociadas da realidade, tendo enviado diversas prendas aquando do meu aniversário e para a minha morada, que fiz questão de mandar para trás, com exceção de uma que por engano foi parar ao andar de cima e imediatamente dei”, prosseguiu.

“Assiste a concertos meus à socapa e envia-me os vídeos numa clara perseguição, imposição da sua presença e assédio. Como se não bastasse, esteve hoje cerca de duas horas a tocar incessantemente à minha porta de casa, tendo importunado os meus vizinhos, e fazendo-se acompanhar por um cesto com uma garrafa de alguma coisa como se nada fosse”, disse ainda.