Blake Lively só ama o marido “a maior parte das vezes”… e explica porquê

Fotografia: Instagram Blake Lively

Numa entrevista à revista “Glamour”, a atriz Blake Lively abriu o coração e falou sobre o casamento com Ryan Reynolds e revelou que, apesar de a imprensa dizer o contrário, a sua vida está longe de ser perfeita.

Ryan Reynolds tem feito as delícias da internet ao publicar tweets cómicos sobre as suas filhas, James e Ines. Numa entrevista à revista “Glamour”, Blake Lively revela que esses tweets não passam de cenários inventados pelo marido.

“Quando ele diz ‘a minha filha’, ele nunca, nunca está a falar dela. É tudo um cenário completamente inventado,” conta Lively. “Às vezes ele mostra-me os tweets só para me fazer rir. Mas fico muito apaixonada por ele quando ele escreve aquelas coisas. Quer dizer, estou apaixonada por ele a maior parte das vezes.”

Mas “a maior parte das vezes” não é considerada a forma mais normal de descrever amor entre um casal. A atriz, de 29 anos, explicou que utiliza essa expressão porque se disser que está sempre apaixonada pelo seu marido, recebe comentários como “oh, a vida dela é tão boa, é tão perfeita.” Blake Lively habitou-se assim a utilizar esta expressão como “mecanismo de defesa”.

A atriz aproveitou esta deixa para falar no “disparate” que são todos os artigos que saem sobre ela e que falam sobre a sua vida, carreira e corpo perfeitos. “Na noite anterior a uma entrevista, fico ansiosa. Como é que aquela pessoa me vai retratar? Por isso quando lês ‘oh, ela tem uma vida perfeita’ ou ‘a sua vida está a desmoronar-se’, eles tão a escolher uma narrativa. E as narrativas ficam.”

Blake Lively está neste momento a produzir o filme “The Husband’s Secret” (em português, “O Segredo do Marido”), baseado num livro com o mesmo título de Liane Moriarty. Lively também vai representar a personagem principal do filme, Cecilia Fitzpatrick.

 

TEXTO: Marta Silva