Carolina Patrocínio assume “ansiedade” no regresso às aulas das filhas

Instagram Carolina Patrocínio

Carolina Patrocínio assumiu que sente “ansiedade” e “aperto” devido ao regresso às aulas das filhas mais velhas numa fase de pandemia.

Com as três filhas, Diana, de seis anos, Frederica, de quatro, e Carolina, de dois, a regressar à escola este mês, a apresentadora falou sobre a nova rotina, esta quarta-feira, no programa “Casa Feliz”, da SIC, destacando que apesar de tudo estar “dentro de uma normalidade”, sente inquietação.

“As três meninas estão na escola. Só o bebé é que está em casa. Tem cinco meses ainda. Nesta fase tudo corre ainda dentro de uma normalidade, ainda nenhuma das turmas das minhas filhas fechou ao ponto dos miúdos serem enviados para casa”, afirmou.

“No entanto, e eu acho que falo por todas as mães deste país, a sensação do telefone tocar quando é da escola, aquela ansiedade e aquele aperto estão sempre presente no nosso dia, com aquela notícia de que houve um caso positivo e vão ter que ir para casa ou o nosso próprio filho está a desenvolver sintomas”, acrescentou.

Sobre a filha mais velha, que entrou para o primeiro ano, Carolina Patrocínio admitiu que está a ser “um período um bocadinho triste e diferente daquilo que esperava e da expectativa que tinha do primeiro ano”.

“Lembro-me do meu primeiro ano de entrada na escola, de ser um ano absolutamente importante a nível académico. É a primeira vez que as crianças têm a sua secretária própria e no que acontece com a Diana praticamente não conheço a professora. Esse acesso está restrito à escola e percebo que a escola tenha que ser um sítio sagrado, portanto quanto mais protegido melhor. Mas o facto de criar esta separação, este afastamento, torna a experiência completamente diferente”, referiu.

Recorde-se que Carolina Patrocínio foi mãe pela quarta vez há três meses. Eduardo é o primeiro rapaz da relação entre a apresentadora e o ex-jogador de râguebi Gonçalo Uva.