Dada como morta no domingo, atriz Tanya Roberts morreu esta terça-feira aos 65 anos

Fotografia: Ethan Miller / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)

Foi uma morte que, afinal, não o era… mas acabou por ser. Confuso(a)? A atriz Tanya Roberts foi dada como morta no passado domingo, os agentes retificaram a informação, mas a antiga “Bond Girl” acabou mesmo por perder a vida esta terça-feira.

Morreu mais uma “Bond Girl”, uma das mulheres imortalizadas nos filmes de “James Bond” pelos “flirts” com o agente secreto criado por Ian Flemming. Mas a morte de Tanya Roberts, que participou em “007 – Alvo em Movimento”, ao lado de Roger Moore, dava ela própria um “filme”.

Os rumores do (alegado) desaparecimento da atriz, de 65 anos, começaram a surgir no passado domingo, depois do seu agente, Mike Pingel, ter garantido que Tanya desmaiara em casa, fora internada num hospital de Los Angeles, nos Estados Unidos, e acabaria por não resistir.

Fotografia: Neilson Barnard / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)

Já esta segunda-feira à tarde, o mesmo agente retificou a informação e garantiu que a atriz estava, afinal, “em estado grave”. Tanya Roberts acabou por morrer ontem (já terça-feira, em Lisboa) depois de o marido, Lance O’Brien a ter visitado. Lance confirmou o óbito ao conhecido “site” norte-americano de celebridades “TMZ”.

Além do filme “007 – Alvo em Movimento”, Tanya Roberts ganhou fama em séries, como “Os Anjos de Charlie”, “Barco do Amor” ou “Ilha da Fantasia”.