Dave Grohl confessa que foi “difícil escrever sobre a morte de Kurt Cobain”

Fotografia: AFP

Dave Grohl prepara-se para lançar um livro de memórias intitulado “The Storyteller” e um dos capítulos é dedicado a Kurt Cobain.

O vocalista da banda “Foo Fighters” esteve à conversa com a revista “Blitz” e fez algumas confissões sobre o livro e o processo de escrita.

“O capítulo mais difícil de escrever foi o da morte do Kurt [Cobain]”, confessou à Blitz. “Estava com medo de o escrever, por isso esperei até ao último minuto, até que a minha editora me disse: ‘Tens de ter isto pronto amanhã.’ Então fechei a porta do quarto e comecei a escrever. Foi difícil escrever sobre coisas de que nunca tinha falado. Vê-las no papel trouxe-me muita clareza de espírito, mas também tristeza, algum alívio…”, acrescentou.

O cantor, de 52 anos, explicou ainda que esta foi uma experiência quase terapêutica. ”

“Acho que nunca tinha dito aquelas coisas a ninguém. Nunca saíram da minha boca, mas saíram das minhas mãos. Ou do teclado”, contou aquela publicação.

O livro já é um “best-seller” na América como o próprio fez questão de partilhar no Instagram.

“Nunca nos meus sonhos mais ousados eu imaginaria que algum dia seria um autor ‘bestsellig’, mas foram esses mesmos sonhos ousados que eu segui desde o dia que peguei numa guitarra. Honrado”, escreveu.

“The Storyteller” chega a Portugal no dia 03 de novembro deste ano.