Débora Monteiro explica o porquê de ter separado as filhas na escola

Débora Monteiro
Fotografia: Instagram Débora Monteiro

Débora Monteiro explicou, esta segunda-feira, 12 de dezembro, o porquê de terem separado as filhas gémeas, Alba e Júlia, na escola.

A atriz começou por explicar, no perfil de Instagram, que se tratou de uma decisão muito difícil de tomar, mas que foi aconselhada pela escola e para que as filhas desenvolvessem uma personalidade distinta.

“Este ano tomámos a difícil decisão de as separar na creche. Nova creche e salas diferentes. Na escola disseram que seria bom para elas, para não ficarem dependentes uma da outra, que ia ser benéfico na evolução da personalidade distinta, que cada uma ia ter os seus amigos, a sua festa da escolinha e que na verdade iam poder ver-se uma à outra sempre que quisessem”, contou.

Débora Monteiro
Fotografia: Instagram Débora Monteiro

Apesar de ter tido vontade de chorar, a intérprete acabou por aceitar o conselho da escola. “No início, só de pensar, até tive vontade de chorar. Mas falámos em casa e achamos que seria o melhor para elas”, referiu.

Débora Monteiro mostrou-se feliz com a decisão pois os resultados estão à vista. “Estas fotos foram enviadas pela professora da Alba e não podia ficar mais feliz por saber que tomamos a melhor decisão”, frisou.

“Elas evoluíram muito em tão pouco tempo. A Alba era a gémea dominante e esta separação foi incrível para a Júlia. Até me emociono ao escrever porque foi mesmo uma evolução muito boa para as duas”, rematou.

As duas filhas são fruto da relação amorosa que Débora Monteiro mantém com o empresário Miguel Mouzinho.