Fátima Lopes de luto pela morte de sem-abrigo que ajudou

Fotografia: Instagram de Fátima Lopes

Fátima Lopes partilhou, esta quinta-feira, 13 de outubro, a notícia da morte de Chico Chicaia, um homem que conheceu nas ruas de Lisboa.

A apresentadora mostrou-se desolada com a morte do amigo que ajudou a sair das ruas e ir para a Comunidade Vida e Paz para começar de novo.

“Lembram-se do Chico Chicaia? O homem que conheci nas ruas de Lisboa quando era sem abrigo e que deixou que o levasse para a Comunidade Vida e Paz, para iniciar a sua recuperação? Eu e o Chico criámos uma relação muito forte”, começou por escrever.

“Chamava-me madrinha, por o ter desafiado a sair da rua e continuar a acompanhar todos os passos da sua vida, ajudando em tudo o que podia. O Chico era uma pessoa muito estimada na Comunidade. Era um homem bom. Um verdadeiro colega. Um homem de família. Concretizou o sonho de recuperar os seus documentos e com isso poder trabalhar e ser um cidadão pleno”, continuou.

“Cumpriu todo o programa de recuperação e integração e estava já a viver num apartamento e a trabalhar. Mas a doença pregou-lhe uma rasteira e em pouco mais de dois meses, venceu-o. O meu querido Chico Chicaia partiu ontem, deixando-nos a todos profundamente tristes. Tenho pena de não ter conseguido concretizar o seu último sonho: levá-lo à terra natal, São Tomé e Príncipe, para reencontrar os filhos que lá vivem”, acrescentou.

“Para mim o Chico é e será sempre, um homem inspirador. Alguém que eu tive o privilégio de conhecer e de fazer parte da sua vida. Alguém que entendia que a vida tinha de ser vivida sempre com um sorriso, independentemente dos desafios que nos colocava. Vou ter saudades tuas, Chico. Principalmente do teu abraço”, rematou.