Rita Ferro Rodrigues faz declaração de amor ao irmão gémeo

Fotografia: Instagram de Rota Ferro Rodrigues

Rita Ferro Rodrigues garante sentir um grande amor e orgulho no seu irmão, João Ferro Rodrigues, algo que mais uma vez fez questão de partilhar.

A apresentadora, de 45 anos, decidiu usar o seu perfil de Instagram para assinalar o lançamento do livro do irmão, “A Era do Nós” e expressar o seu carinho por ele.

A comunicadora publicou várias imagens da sua infância e escreveu um texto repleto de palavras de afeto.

“Vou tentar escrever isto sem grandes floreados emocionais porque ele odeia. Também não gosta nada – mas nada – de exposição, mas viverá este dia nesse paradoxo e ainda bem”, começou por escrever.

“O meu irmão gémeo lança hoje um livro. O livro é um ensaio corajoso e verdadeiramente inspirador sobre a decisão de vivermos para nós ou para nós mas com os outros e para os outros. É um livro audaz que relaciona Economia (a sua área de formação) com História, Biologia, Ciência Política, Filosofia e cidadania militante, na tentativa de explicar, o que é que nos faz felizes. A escrita é coloquial, despretensiosa e divertida. E também comovente e mobilizadora, convoca a um ‘call to action’”.

“O caminho será o do individualismo ou da construção do bem comum? O livro chama -se ‘A Era do Nós’ e o autor chama-se João Ferro Rodrigues e é o meu mano. Falo pouco dele porque ele não gosta e eu sempre respeitei essa vontade mas hoje, lá está, vai ter de ser”, acrescentou.

“Sempre soube que o João pensava muito nas coisas – sei identificar o olhar lateral e alheado com que fica quando está a pensar profundamente. Sei desde pequena que nesses momentos não vale a pena interrompê-lo, não me vai ouvir. Sei também da preocupação que tem com as pessoas, o planeta, a marca que aqui deixamos. Sei dos conflitos ideológicos que foi travando ao longo da vida e da serenidade e integridade com que se afirmou como irmão, filho, amigo, pai, empreendedor e agora pensador”, referiu ainda.

A também “blogger” aproveitou ainda para frisar o orgulho que sente.

“Estou muito orgulhosa – dificilmente encontrarei as palavras certas mas não faz mal, as palavras são dele – leiam-no. Espero que façam o caminho de leitura como eu fiz, maravilhada e boquiaberta, parando várias vezes para refletir, questionando-me permanentemente. O livro já está à venda. A minha preciosa dedicatória diz o seguinte ‘Para a minha querida mana Rita que me ensinou que havia ‘nós’ antes do ‘Eu’ desde sempre’. Posso garantir -vos que nunca me escreveram nada tão bonito. Parabéns meu amor. ‘Nós’ foi a maior sorte da minha vida. Amo-te”, rematou.