Rita Pereira vive drama no teatro: “A roupa toda era sangue”

Rita Pereira sangue
Fotografia: Instagram Rita Pereira

Rita Pereira recordou a sua estreia em teatro há mais de 20 anos com a peça “Os Produtores” e como as coisas não correram da melhor maneira quando estiveram em cena no Porto. “A roupa toda era sangue”, afirmou.

A atriz esteve à conversa com Teresa Guilherme, num direto, no Instagram. Durante a sua participação, a intérprete falou sobre a sua estreia num musical que na altura mereceu elogios por parte da apresentadora e de Herman José.

Na altura, eu era só mais uma miúda com mamas e rabo, e era impensável ser aceite no teatro, muito menos num musical tão grande como ‘Os Produtores’, e vocês quando foram assistir à estreia parabenizaram-me e disseram bem de mim”, referiu.

Teresa Guilherme adiantou que quando se aceita um desafio é preciso ir com coragem, com tudo. “Quando aceitamos um desafio, temos de ir com tudo, e foi o que aconteceu ali. As pessoas estavam doidas para te enfiar uma grandessíssima faca porque tu já eras super conhecida das novelas e, de repente, estás no teatro, num musical”, afirmou a comunicadora.

“As pessoas quando querem matar alguém nunca perdoam as pessoas bonitas. […] Lembro-me de ter pensado: ‘mas como é que as pessoas podem ser tão cruéis, tão más quando há aqui uma entrega tão grande”, prosseguiu.

Depois Rita Pereira lembrou um dos episódios mais dramáticos que viveu durante o tempo de exibição daquela peça. A atriz estava no Porto, tinha espetáculo marcado para um domingo e no jantar de sábado magoou-se num braço devido a uma janela.

“Cortei-me e depois vieram os bombeiros e disseram que não precisava de pontos, só precisava de meter um autocolante. Eu disse-lhes que ia para uma peça em que saltava, dançava, esticava os braços com força e fazia a espargata. E eles disseram que estava tudo bem e que aqueles novos pensos iam fechar a ferida”, relatou.

Resultado? Após os primeiros 30 segundos da peça a ferida abriu-se, “o penso saltou e aquilo foi uma mangueira de sangue durante a coreografia toda”. “Tirei o lenço que tinha no pescoço e meti à volta, e o lenço já era sangue. A roupa toda era sangue”, disse.

No final, segundo a intérprete, o público ficou todo em “choque” e apenas uma pessoa se levantou para bater palmas. “Era sangue por todo o lado. Parecia um filme do Quentin Tarantino”, acrescentou.

Quando saiu do palco, Rita Pereira desmaiou e foi levada para o hospital, onde levou cinco pontos.

LEIA TAMBÉM:

Como “rainha das redes sociais” em Portugal, Rita Pereira sente o dever de avisar os fãs