Cunhado do rei de Espanha tem cinco dias para se entregar. Vai cumprir pena de cinco anos e dez meses

Fotografia: Enrique Calvo/Reuters

O cunhado do rei de Espanha tem cinco dias para se apresentar na prisão que escolher para cumprir uma pena de cinco anos e dez meses pelo seu envolvimento no caso Nóos de corrupção.

Iñaki Urdangarin levantou esta quarta-feira pessoalmente no tribunal de Palma de Maiorca o mandado de prisão, depois de na terça-feira o Supremo Tribunal ter reduzido a pena aplicada inicialmente por um juiz dessa Comunidade Autónoma por delito de peculato, invasão, fraude à administração e crimes fiscais.

Segundo a justiça espanhola, o marido da infanta Cristina, irmã de Felipe VI, utilizou as suas ligações à família real para ganhar concursos públicos para organizar, entre outros, eventos desportivos, tendo em seguida desviado fundos para a Aizoon, uma empresa que geria em conjunto com esposa e utilizava para financiar o seu estilo de vida luxuoso.

Infanta Cristina e Iñaki Urdangarin
Fotografia: Enrique Calvo/Reuters

TEXTO: Lusa