Livro revela vida sexual de Isabel II. “Até os criados comentaram a sua introdução aos prazeres da carne”

Há um novo livro que está a deixar os britânicos em choque. “The Queen”, da autoria de Lady Colin Campbell, é uma obra que retrata a vida sexual de Elisabeth II de Inglaterra e do príncipe Philip de Inglaterra.

No livro, descrito como “uma janela aberta para o quarto de Sua Majestade”, a escritora de origem jamaicana revela que a rainha é detentora de um apetite sexual “saudável” e o príncipe Philip é um galanteador.

Na polémica obra lançada durante esta semana, Campbell refere que uma vasta “variedade de fontes” a ajudaram a completar o livro e sobre o marido da monarca acrescenta ainda que foi um mulherengo durante toda a sua vida.

“Esteve sempre rodeado de mulheres atraentes. É atrevido e aprecia a companhia de mulheres bonitas. É um grande conquistador. Não conheço nenhuma mulher bonita com quem não tenha flertado”, pode ler-se no texto assinado pela escritora, de 68 anos.

Ao mesmo tempo, Colin Campbell confessa que nem ela própria escapou às palavras do príncipe: “Até comigo flertou, [mas] nunca me disse nada desagradável”.

Apesar de não existir até ao momento qualquer comunicado da Casa Real, quem não gostou em nada do conteúdo descrito nas cerca de 320 páginas que compõem a obra foram os próprios britânicos, que a descrevem como sendo “de baixo nível” e acusam Lady Colin Campbell de querer enriquecer a qualquer custo.

Esta não é a primeira vez que a mesma autora escreve sobre a família real britânica. Em 1992 lançou “Diana em Privado. A Princesa que ninguém conhece”, no qual Campbell forneceu informações sobre a luta de Lady Di contra a bulimia e o caso com James Hewitt.

TEXTO: Duarte Lago