Meghan Markle justifica mudança na certidão de nascimento do filho

Harry Meghan Los Angeles
Instagram Duques de Sussex

Meghan Markle explicou a mudança feita na certidão de nascimento do filho, Archie, um mês depois do nascimento do bebé.

A duquesa de Sussex emitiu um comunicado no qual revelou porque é que, um mês após o nascimento do bebé, o nome de Meghan Markle foi alterado na certidão de nascimento de Archie e, em vez de “Rachel Meghan, Sua Alteza Real, a duquesa de Sussex” passou a “Sua Alteza Real, a duquesa de Sussex”.

A informação, que foi avançada pelo jornal The Sun, revelava que o bebé foi registado a 17 de maio de 2019 e que o documento terá sido alterado a 6 de junho do mesmo ano, dia em que Archie completava um mês de vida. No entanto, depois de este facto ter sido tornado público, surgiram vários rumores.

“A mudança do nome nos documentos de 2019 foi ditado pelo Palácio. Não foi solicitado por Meghan nem pelo duque de Sussex”, referiu Meghan numa nota divulgada.

O mesmo documento referiu ainda que era “ofensivo” o pensamento de que a duquesa de Sussex não queria que o nome aparecesse na certidão de nascimento do filho, um dos rumores que surgiu.

Além desta especulação, houve quem dissesse que este ato seria uma afronta aos duques de Cambridge, que insistiram em que nas certidões de nascimento dos três filhos, George, Charlotte e Louis, constasse o nome de Kate.

Outros referiram que a mudança na certidão de nascimento seria um desejo do príncipe Harry, de forma a homenagear a mãe, a princesa Diana, já que na sua certidão de nascimento e na do irmão, William, não consta o nome da princesa, sendo referida apenas como “Sua Alteza Real, a Princesa de Gales”.