Arnold Schwarzenegger: Processo de divórcio sem fim à vista… sete anos após a separação

Um filho nascido de uma relação extraconjugal ditou o fim do casamento de mais de duas décadas de Arnold Schwarzenegger e Maria Shriver. Separados desde 2011, o processo de divórcio está longe do fim.

A assunção da paternidade de Joseph Baena, fruto de uma relação do ator com a empregada doméstica do (ainda) casal, foi a gota de água para Shriver. Casados desde 1986, após quatro anos de namoro, o pedido de divórcio foi feito a 1 de julho de 2011, mas Schwarzenegger ainda não é um homem divorciado.

O site de entretenimento TMZ relata que, sete anos após a separação, o processo está longe de estar finalizado. Sem qualquer razão aparente, faz questão de sublinhar a publicação norte-americana.

É que, na altura do anúncio do fim do casamento de Arnold Schwarzenegger e Maria Shriver, dois dos quatro filhos do casal eram menores (Patrick tinha 17 anos e Christopher 13), o que poderia dificultar a partilha da custódia dos jovens. Sete anos depois, o mais novo já tem 20.

O TMZ adianta ainda que, por não terem assinado um acordo pré-nupcial, a divisão dos pertences pode ter sido, em 2011, um entrave no processo judicial, mas que legalmente cada um deverá ficar com 50% dos 400 milhões de dólares (mais de 340 milhões de euros).

“Não há”, por isso, “obstáculos sérios”, escreve o site, que cita ainda uma fonte para sublinhar que o ex-governador da Califórnia “não tem demonstrado interesse em finalizar o divórcio”. Já Maria Shriver tem momentos em que “pressiona” o processo e outros em que “apenas deixa andar”.

TEXTO: Dúlio Silva