Ator Jason Mamoa revela que a família passou fome depois de “morrer” em “Guerra dos Tronos”

Jason Mamoa
Fotografias: Instagram e Reprodução YouTube

Jason Mamoa, ator que participou na primeira temporada de “Guerra dos Tronos”, admite que a família lidou com muitas dificuldades depois da personagem desaparecer.

Durou, apenas, a primeira temporada da série da HBO, mas o guerreiro “Khal Drogo” foi uma das personagens mais marcantes de “Guerra dos Tronos”, na qual se envolve com a personagem “Daenerys Targaryen” (Emilia Clarke).

Acontece que “Drago” não sobrevive aos primeiros episódios e a “morte” quase acabou com a vida da sua família na vida real: é que o ator, de 41 anos, e ícone de moda admite que passou “fome” depois de ter ficado sem o dinheiro da série.

Quando a temporada começou, em 2011, Jason tinha uma casa em Los Angeles, nos Estados Unidos, na qual vivia confortavelmente com a mulher e os dois filhos. Mas tudo se precipitou. Assassinado ao fim de dez episódios, deixou de haver dinheiro para pagar as contas: “Quer dizer, estávamos esfomeados depois de acabar ‘Guerra dos Tronos”, admitiu, em entrevista à revista “InStyle”.

“Não conseguia arranjar trabalho”, acrescentou. “É muito desafiante quando tens bebés e estás, simplesmente, falido!”

O intérprete havaiano confessa que lutou muito e só conseguiu voltar a arranjar trabalho em 2016, quando conseguiu o seu papel de “Aquaman” na “Liga da Justiça”. De repente, ficou com um super-herói nas mãos… e muito dinheiro no banco.

Atualmente, Jason e a família estão muito bem na vida e o guerreiro de “Guerra dos Tronos” tem trabalho agendado até 2024. O seu mais recente filme foi “Dune”. “Era o Josh Brolin, o Javier Bardem e o Jason Mamoa. Pensei: ‘Meu Deus, não sei como o meu nome aparece aqui. Sinto que ainda sou um miúdo”, admitiu à “InStyle”.