Esta cara não lhe é estranha, pois não? Este “bebé” cresceu e já tem 69 anos

É um dos maiores comunicadores portugueses, com uma carreira vasta na rádio e na televisão. Agora que completa 69 anos, a N-TV recorda aqui o multifacetado profissional que ultrapassou desafios e continua a sorrir.

É dele uma espécie de hino. Simples mas certeiro. Gravou-o em 1985 e não há restaurante em Portugal que não o toque, sempre que pretende comemorar o aniversário de algum cliente. O “Parabéns a Você” (“tenha muita saúde e amigos também…”) é um clássico, embora “(Onde estão os meus) Velhos Amigos”, gravado um ano antes, seja o seu maior sucesso discográfico, de uma carreira com uma boa mão cheia de lançamentos, entre LP e CD.

A sua vida tem cantigas, mas não viveu das cantigas. Profissional multifacetado, homem da rádio e da televisão, António Sala completa este sábado 69 anos. Despertou os portugueses durante anos na Renascença, apresentou concursos e programas de entretenimento na TV, cantou, gravou discos, escreveu livros.

Estreou-se na rádio em 1966 nos Emissores Associados de Lisboa, mas foi na Renascença, onde entra em 1979 que se torna o grande campeão de audiências, com o mítico “Despertar”, ‘ao lado’ de Olga Cardoso. Ele em Lisboa, ela no Porto.

O sucesso é tão grande que os responsáveis da Emissora Católica Portuguesa chamam-no para diretor de programas, cargo que assume em 1992.

Paralelamente à rádio, a televisão esteve sempre presente. Estreia-se em “Música Maestro”, em 1972. Seis anos depois, apresenta o concurso “Ou vai ou Taxa”. Os concursos, de resto, sempre foram uma predileção sua. “Palavra puxa Palavra”, “Quem é o Quê?”. Foi ainda um dos rostos da nova fase do “1,2,3”, aquele que é ainda hoje, provavelmente, o mais histórico dos concursos da televisão portuguesa.

Tem duas participações no Festival RTP da Canção: em 1980, ao lado de Alexandra (“Zé Português Brasileiro de Braga”, musicada por si) e em 1984, com “Uma Canção Amiga”.

Um cancro, em 2012, não lhe rouba o sorriso. Supera a adversidade e ainda cumpre o papel de jurado no concurso da TVI “A Tua Cara Não me é Estranha”.

De lá para cá, embora afastado da televisão, continua ativo. As suas redes sociais são, aliás, prova disso…

Esta minha fotografia foi tirada em 1949 e eu faço hoje sessenta e nove anos. Dou graças a Deus pelo maravilhoso dom da vida. Agradeço-Lhe pelos meus pais, por toda a minha fantástica família, fabulosos amigos, a realização do meu trabalho, experiências, momentos inesquecíveis, momentos menos bons, alegrias, emoções, tristezas, conhecimento, ternura, sorrisos e lágrimas, saúde e também pela força na luta para tentar vencer enfermidades. Hoje é para mim o dia da gratidão. Meu Deus, obrigado por tudo e ajuda-me a ser uma pessoa melhor, mais fraterna e mais útil em cada dia da minha existência. Só assim é que a Vida se justifica e vale a pena ser vivida plenamente. Obrigado Senhor por todo este já longo caminho. Estou-Te muito grato e sinto-me feliz.

A post shared by António Sala (@antonio_sala_oficial) on

Percorra a fotogaleria e veja alguns momentos marcantes da vida do comunicador

 

TEXTO: Nuno Azinheira