João Baião vai abrir um salão de beleza: “A minha função vai ser usufruir e ‘empresariar'”

João Baião vai inaugurar um salão de beleza, em Lisboa, já no próximo dia 5 de dezembro. O apresentador da SIC juntou-se a dois amigos que trabalham no meio para este novo negócio, no qual assume o papel de “investidor” e “empresário”.

Chama-se Love Is In The Hair e é o mais recente projeto de João Baião e dos seus dois amigos Vítor Videira e Carlos Gonçalves. Em exclusivo à N-TV, o “entertainer”, de 54 anos, explicou em que consiste este seu novo projeto.

“É um projeto extra televisão. No fundo, é um projeto de beleza, de saúde interior e exterior. É um projeto muito engraçado”, revelou, em declarações à nossa revista digital. “Apostamos muito na beleza, no bem-estar e na saúde física e mental. É como diz o nome: o amor está no cabelo. O amor está aí, o amor está a acontecer”, acrescentou.

“A minha função vai ser usufruir e ‘empresariar’.”
João Baião

João Baião vai ser o “investidor e empresário”, ficando os seus dois amigos responsáveis pelos cuidados de beleza, conforme o próprio revelou: “Tenho dois amigos que trabalham no meio há muito tempo e são pessoas muito capazes e profissionais. A minha função vai ser usufruir e ‘empresariar’.”

A inauguração do espaço está marcada para o dia 5 de dezembro e não deverão faltar caras conhecidas e amigos do apresentador. Apesar de ainda não estar pronto, o salão está a ficar do agrado do proprietário. “Está a ficar muito bonito, muito acolhedor e privado também, para quem precisa de alguma privacidade para fazer as suas coisas. Estou muito contente, é um projeto diferente”, afirma.

Atualmente a apresentar o programa “Juntos à Tarde”, na SIC, e em cena no Casino Estoril com a peça de teatro “A Volta ao Mundo em 80 Minutos”, João Baião adianta que o salão de beleza não lhe irá roubar muito tempo, por não ser a sua “atividade principal”.

Contudo, o também ator mostra-se entusiasmado e confessa que o tempo não será problema. “Quando gostamos das coisas em que nos envolvemos acabamos por encontrar tempo para tudo”, conclui.

TEXTO: João Farinha