“Relação tóxica”. Eduardo Beauté acusa Luís Borges de “violência psicológica”

Eduardo Beauté voltou a falar da ligação a Luís Borges, no dia em que se assinalou um ano de o então casal ter assinado os papéis de divórcio. Duro nas palavras, o cabeleireiro dos famosos ataca o modelo, acusando-o de “violência psicológica” durante o período de tempo em que mantiveram uma união.

“Quero deixar escrito o que me levou a tal decisão.” A intenção de Eduardo Beauté foi levada a sério, uma vez mais por intermédio das redes sociais. O hairstylist lembra que, “à data” do divórcio do modelo, “apresentava um estado muito depressivo, por estar sob violência psicológica” do seu cônjuge.

“Eu estava a viver uma relação conjugal muito perturbadora e violenta psicologicamente. Neste clima, sentia-me manipulado e humilhado pelo meu cônjuge tendo já tido internamentos psiquiátricos por exaustão emocional motivado pelos citados conflitos”, explica.

“Eu vivia em ilusão e resignação,
pois sentia-me muito apaixonado pelo meu parceiro.”

Eduardo Beauté

Beauté confessa, no mesmo texto publicado na sua conta de Facebook, que acreditou e “esperava que a relação fosse para a vida”, o que o levou a adotar os seus três filhos, “como sinal da vontade em construir uma família sólida”.

“Desde a morte do meu filho biológico, desenvolvi uma necessidade e vontade enorme em criar uma família, no entanto a relação que escolhi para o fazer tornou-se tóxica, tendo aberto um fosso emocional enorme”, acrescenta, assumindo que viveu “o divórcio e os momentos seguintes com sofrimento e com dúvidas”.

Estado psicológico que o levou, admite, a “manifestar as [suas] mágoas” publicamente. Numa das situações, o cabeleireiro publicou um vídeo, que a N-TV lhe mostrou aqui, em que surge a chorar copiosamente. “Reconheci de imediato que fiz mal ao me ter exposto num momento de maior mágoa, fragilidade e tristeza”, diz agora.

“Vejo os meus altos e baixos como normais
para quem enfrenta as mesmas circunstâncias
de uma desilusão amorosa e de uma manipulação
emocional intensa como foi neste caso.”

Eduardo Beauté

“Ciente” das dificuldades que enfrentava, o ex-marido do modelo Luís Borges procurou a ajuda de um psicoterapeuta. Auxílio eficaz, considera. “Foi a partir desse momento que passei a reencontrar-me, dissociado dos traumas da infância e da adolescência.”

“Não posso negar que atravessei um período difícil na minha vida, mas não posso dizer que estive pior do que todos os que passam por experiências semelhantes de desilusões amorosas”, conclui.

TEXTO: Dúlio Silva