Meghan chorou por pai não ter ido ao casamento. Thomas Markle quebra silêncio e justifica ausência

Thomas Markle, pai da duquesa de Sussex, falou pela primeira vez da sua ausência do casamento da filha. O pai de Meghan revelou mágoa por não ter podido ser ele a levar a filha ao altar e contou como o príncipe Harry lhe pediu a mão da filha em casamento.

O pai de Meghan Markle foi o grande ao ausente do casamento da filha com o príncipe Harry de Inglaterra, que aconteceu no passado dia 19 de maio. Quase um mês depois, o pai da atriz quebrou o silêncio numa entrevista ao programa “Good Morning Britain”, do canal ITV, mostrando-se triste por não ter estado ao lado da filha num dia tão especial.

“Foi difícil ver a cerimónia porque eu não estava lá, mas ao mesmo tempo estava a ver a minha filha a ser vista pelo mundo inteiro. Toda a gente estava a vê-la. Não podia ter ficado mais orgulhoso”, começou por dizer Thomas Markle, que viu o casamento pela televisão a partir dos Estados Unidos, país de onde é natural.

Apesar da tristeza sentida por não ter podido acompanhar a filha ao altar, o pai de Meghan ficou feliz por ter sido o pai do noivo a fazê-lo: “Não podia pedir um substituto melhor que o príncipe Carlos, ele foi fantástico para eles. Emocionei-me e chorei porque gostava que fosse a minha mão a segurar a da minha filha, não a dele.”

O pai da atriz foi submetido a uma cirurgia cardíaca dias antes da cerimónia e os médicos impediram-no de marcar presença. Foi o próprio que telefonou à filha e ao então futuro genro a comunicar a decisão, com Meghan a não conseguir conter as lágrimas. Foi também por telefone que Harry lhe pediu a mão da filha em casamento. Thomas Markle concedeu a sua bênção e pediu ao príncipe que lhe fizesse uma promessa: nunca levantar a mão à filha.

Durante a entrevista, Markle foi confrontado com o facto de ter recebido 100 mil libras (aproximadamente 113 mil euros) pela venda de fotografias suas a preparar-se para o enlace, um esquema que o jornal “Daily Mail” desmontou dias antes do casamento. Thomas Markle confirmou que o objetivo do esquema era melhorar a sua imagem junto do público mas que “tudo correu mal”. Arrependido, o norte-americano de 73 anos diz ter noção que cometeu um “erro grave” e garante ter pedido desculpa a Harry e Meghan

TEXTO: João Manuel Farinha