“Hipocrisia insuportável”. Mulher de Roman Polanski recusa convites da Academia de Hollywood

Emmanuelle Seigner disse “não” à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood para incluir o grupo que decide os nomeados aos Óscares. A atriz explicou a razão num artigo publicado no jornal “Le Journal du Dimanche”

“A Academia pensa que eu sou uma atriz em ascensão, que se esqueceu que está há 29 anos casada com um dos maiores realizadores do mundo”, escreve Emmanuelle Seigner no jornal “Le Journal du Dimanche”, para explicar porque razão negou o convite para incluir o grupo que elege os nomeados aos Óscares.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood expulsou Roman Polanski devido a acusações de assédio sexual, atitude que a sua mulher diz servir apenas para “apaziguar o espírito do tempo”.

Já quanto ao convite que lhe foi dirigido, e que fez parte de uma lista de outros 928, diz ser de uma “hipocrisia insuportável”.

Polanski foi acusado de drogar e violar uma rapariga de 13 anos, em 1977. O realizador francês acabou por se declarar culpado mas fugiu para França antes da leitura da sentença.

TEXTO: Ana Filipe Silveira